Reconfigurações Jornalísticas - UFF

Memória e métodos do jornalismo nas mídias digitais

Este projeto investiga a memória, a história e a compreensão dos processos e dos métodos jornalísticos nos meios digitais. Queremos contribuir para dar maior transparência para o jornalismo praticado em redes nos cenários de ampla desinformação e grande fluxo informacional. Como distinguir o jornalismo de outras formas de informação e comunicação difundidas nas mídias digitais? Qual a importância do método para o trabalho jornalístico e como esses métodos se reconfiguram de maneira criativa nas redes? Como ler o jornalismo, em contraposição à desinformação sistêmica, e o que continua a justificar sua presença como voz autônoma na democracia digital? Muitos dos veículos nativos digitais possuem ainda memória efêmera, sendo difícil sua preservação em hemerotecas e, assim, também queremos contribuir para o conhecimento de sua história. Essas questões são discutidas em uma série de entrevistas, que realizamos neste projeto de extensão do curso de Jornalismo da Universidade Federal Fluminense (UFF), com profissionais de veículos nativos digitais brasileiros. Nossas investigações, publicadas neste site, também são apresentadas em fóruns de debate público com diferentes agentes sociais. O projeto integra a Rede Nacional de Combate à Desinformação (RNCD), criada em 2020, que tem como objetivo interligar "projetos e instituições de diversas naturezas que trabalham e contribuem de alguma forma para combater o mercado da desinformação que floresce em nosso Brasil", como se pode ler no portal.  Uma de suas inspirações é o projeto Memória do Jornalismo Brasileiro, da UFRJ, pioneiro em valorizar a memória de repórteres para a compreensão da história da prática no país.  

Ação apoiada pela Pró-Reitoria de Extensão/Universidade Federal Fluminense (Protocolo: 358171.1927.324912.02082020)

Quer receber nossas novidades?

© 2020 by Reconfigurações Jornalísticas. Criado com wix.com